CAuto #80: Chevrolet Camaro míngua nas vendas e emplaca 36 vezes menos que Ford Mustang


Existe um ditado que diz que “quem é rei nunca perde a majestade”. Esse ditado não poderia ser dito pelo Chevrolet Camaro. Ou poderia? Se formos analisar que a Chevrolet cobra hoje cerca de 1,68 unidades em relação ao preço de lançamento do muscle car em 2010, o rei continua dentro do Chevrolet. Além do mais, o Ford Mustang foi a gota d’água para a tempestuosa fase em que o esportivo vive no mercado brasileiro. O modelo da Ford foi lançado em março, oficialmente, mas já tinha a confirmação das vendas desde o início de 2017. Isso já causou uma tremenda expectativa nos ávidos consumidores de esportivos, que andavam bem sumidos das lojas. Com o Camaro à venda desde 2010 no Brasil, oficialmente falando, o Chevrolet foi o grande hit daquele ano, responsável por estourar em até músicas de sertanejo universitário. A verdade é que desde que o Camaro estourou nas vendas, chegando a vender 1.780 unidades apenas em 2011, a Chevrolet viu nele a possibilidade de aumentar o seu preço, que já foi de R$185.000 pela única versão oferecida no Brasil desde então, a SS. E também não se deve esquecer que o IPI com sobretaxa para importados pode ter culpa nisso, junto com a alta do Dólar. Mas, como um carro topo de linha da marca no país, nada mal. O Camaro nunca veio para ser um dos best-seller da Chevrolet, mas nenhuma marca quer ver seu carro nas colocações de lanterna do segmento. 


Com mais de 6 mil unidades vendidas desde seu lançamento, o Camaro ganhou uma nova geração em 2016, que ficou bem mais moderna e com um design que ainda lembra (e muito) a geração anterior. E isso pode ter cansado ainda mais o desenho do esportivo. Não é mentira que o Chevrolet mingua nas vendas desde 2016, quando vendeu apenas 477 unidades. Em 2017, vendeu só 135 unidades mas até 2018 (dados de julho), foram vexatórios 19 emplacamentos. Se formos analisar com os dados do Ford Mustang e suas 697 unidades emplacadas no mesmo período, o Camaro vende 36,68 vezes menos que o Mustang. E se formos levar em conta o mês de julho, por proximidade e exemplo, o Mustang vende 34,5 vezes mais que o Camaro (69 x 2). A possível salvação do Camaro estão no face-lift dessa geração, previsto para ser lançado no Brasil até 2019. Ele traz um design bem mais ousado e que tem chances de bater de frente com o Ford Mustang. Mas isso tudo deve acontecer se a Chevrolet souber colocar o Camaro no mercado, visto que o Ford Mustang chegou em sua versão mais completa por R$299.990 e hoje um Camaro, igualmente completo, sai por R$315.000 no cupê e R$350 mil no conversível. Assim fica difícil, Chevrolet!



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mercedes-Benz confirma detalhes do fim do motor V12 durante o Salão de Paris

Volkswagen confirma vender elétricos da linha ID pelo mesmo preço dos carros diesel

SOL apresenta o E20X no Salão de Pequim, primeiro fruto entre JAC e Volkswagen

Volkswagen ainda espera desenvolver um Golf de 420cv, segundo canal no Youtube

Volkswagen confirma que Fusca deve retornar como elétrico de 4 portas no futuro

Toyota vende Corolla XEi com desconto de R$6 mil durante esse mês com o "Corolla Fest"

Nova geração do Renault Clio estreia no Salão de Genebra, apenas em março de 2019

Brabham apresenta o BT62 na Inglaterra, bólido de 710cv de potência e com motor 5.4 V8

Para Renault, Duster é para marca o que o Mustang é para a Ford, em grau de importância

Há um ano: representando nova fase da Citroën, Jumpy marca novos comerciais leves