Fiat deve apostar no desenvolvimento de híbridos e elétricos nos Estados Unidos


A FCA destacou a importância que a Fiat deve exercer nos próximos anos. A marca italiana apresentou poucas novidades nos últimos meses e nos EUA, a marca deve começar o seu processo de eletrificação. A fim de não ficar no ostracismo, a Fiat confirmou que a mudança começa pelos EUA e depois deve ser empregado na Europa. A informação veio de Steve Beahm, líder da divisão de automóveis da FCA na América do Norte, em entrevista ao Motor Trend. Enquanto a Fiat foca na família 500 na Europa e nos SUVs na América Latina, na América do Norte a atenção da marca deve ficar com híbridos e elétricos. Atualmente apenas com o 500e (que mais gerou despesa que lucro), a Fiat deve retrabalhar em carros europeus com motores eletrificados para o país yankee. Nos próximos anos, a Fiat deve lançar a nova geração do 500e e também a 500 Giardiniera, que deve chegar aos EUA apenas com motor híbrido ou elétrico. O 500X, best-seller da marca no país, também deve ganhar um motor híbrido, seguindo um caminho diferente do primo Jeep Renegade. 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mercedes-Benz confirma detalhes do fim do motor V12 durante o Salão de Paris

Volkswagen confirma vender elétricos da linha ID pelo mesmo preço dos carros diesel

SOL apresenta o E20X no Salão de Pequim, primeiro fruto entre JAC e Volkswagen

Volkswagen ainda espera desenvolver um Golf de 420cv, segundo canal no Youtube

Volkswagen confirma que Fusca deve retornar como elétrico de 4 portas no futuro

Toyota vende Corolla XEi com desconto de R$6 mil durante esse mês com o "Corolla Fest"

Nova geração do Renault Clio estreia no Salão de Genebra, apenas em março de 2019

Brabham apresenta o BT62 na Inglaterra, bólido de 710cv de potência e com motor 5.4 V8

Para Renault, Duster é para marca o que o Mustang é para a Ford, em grau de importância

Há um ano: representando nova fase da Citroën, Jumpy marca novos comerciais leves