Mercado, julho de 2018: vendas crescem 16,6% em um ano com destaque para duas chinesas


O mercado chegou julho com um crescimento de 16,6% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram 208.500 unidades vendidas, número maior que as 178.843 unidades do mesmo mês de 2017. Em relação à junho, o crescimento foi menor, de 6,9%. No mês junho foram emplacadas 201.987 unidades. O mês de julho se tornou o segundo melhor mês de vendas no ano, vendendo menos apenas para abril com suas 210.017 unidades. Nas vendas diárias foram 9.408 unidades vendidas em 22 dias úteis, sendo que dia 9 de julho foi feriado em São Paulo, que representa 30% do emplacamento do país, ou seja, julho poderia ter batido recorde de vendas. No acumulado do ano são 1.335.870 unidades vendidas, o que representa uma alta de 14,1% no acumulado de 2017. Entre as marcas, as três mais vendidas seguem inalteradas: Chevrolet, Volkswagen e Fiat em 1º, 2º e 3º respectivamente. Em 4º aparece a Ford, que tomou o lugar da Renault em relação ao mês passado. A marca francesa ficou em 5º em julho, à frente de Hyundai (6º) e Toyota (7º). Destaque para a Honda (8º), que começa a ser seriamente ameaçada pela Jeep (8º), enquanto a Nissan segue tranquila em 10º. Na sequência, Peugeot é a 11º, enquanto a Citroën ganhou sobre a Mitsubishi por apenas 18 unidades. Entre as premium, a Mercedes-Benz segue líder, mas a Audi ultrapassou a BMW pela vice-liderança. Em 17º, a Kia ficou ameaçada pela Chery, que começa a dar certo depois que a CAOA assumiu a operação. A marca chinesa emplacou 727 unidades, um grande recorde comparado desde ao início do super IPI, lá em 2012. Em 19º, a Volvo manteve a sua trajetória de crescimento e ambas deixaram a Land Rover para trás, em 20º. Com a chegada do E-Pace, a Jaguar bateu seu novo recorde de vendas e vende 234 unidades em julho, enquanto a BYD bateu seu recorde de vendas desde a chegada no Brasil. Foram 22 unidades de carros elétricos só em julho. 


Ranking
1º Chevrolet – 35.087 (16,8%)
2º Volkswagen – 31.427 (15,1%)
3º Fiat – 28.240 (13,5%)
4º Ford – 20.502 (9,8%)
5º Renault – 18.582 (8,9%)
6º Hyundai – 18.115 (8,7%)
7º Toyota – 16.072 (7,7%)
8º Honda – 9.853 (4,7%)
9º Jeep – 9.436 (4,5%)
10º Nissan – 7.780 (3,7%)
11º Peugeot – 2.090 (1%)
12º Citroën – 1.791 (0,9%)
13º Mitsubishi – 1.773 (0,9%)
14º Mercedes-Benz – 1.175 (0,6%)
15º Audi – 974 (0,5%)
16º BMW – 883 (0,4%)
17º Kia – 804 (0,4%)
18º Chery – 727 (0,4%)
19º Volvo – 605 (0,3%)
20º Land Rover – 506 (0,2%)
21º Suzuki – 447 (0,2%)
22º JAC – 300 (0,1%)
23º Jaguar – 234 (0,1%)
24º Iveco – 194 (0,1%)
25º Lifan – 167 (0,1%)
26º MINI – 133 (0,1%)
27º Troller – 132 (0,1%)
28º Porsche – 114 (0,1%)
29º Subaru – 85 (0,1%)
30º RAM – 48
31º Lexus – 32
32º Dodge – 30
33º Effa – 27
34º BYD – 22
35º SsangYong – 8
36º Maserati - 6
37º Foton – 1
38º Ferrari – 1
39º Rely - 1
40º Shineray - 1
41º Geely – 1

42º Lamborghini - 1


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mercedes-Benz confirma detalhes do fim do motor V12 durante o Salão de Paris

Volkswagen confirma vender elétricos da linha ID pelo mesmo preço dos carros diesel

SOL apresenta o E20X no Salão de Pequim, primeiro fruto entre JAC e Volkswagen

Volkswagen ainda espera desenvolver um Golf de 420cv, segundo canal no Youtube

Volkswagen confirma que Fusca deve retornar como elétrico de 4 portas no futuro

Toyota vende Corolla XEi com desconto de R$6 mil durante esse mês com o "Corolla Fest"

Nova geração do Renault Clio estreia no Salão de Genebra, apenas em março de 2019

Brabham apresenta o BT62 na Inglaterra, bólido de 710cv de potência e com motor 5.4 V8

Para Renault, Duster é para marca o que o Mustang é para a Ford, em grau de importância

Há um ano: representando nova fase da Citroën, Jumpy marca novos comerciais leves