Toyota quer popularizar hidrogênio com SUVs, picapes, caminhões e até ônibus


A Toyota deve dobrar os investimentos para expansão de células de hidrogênio como combustível. Essa tecnologia deve ser ampliada para mais segmentos para além do sedã Mirai. Atualmente, a Toyota segue pesquisando formas de fazer com que esse tipo de força motriz ganhe popularidade para fora do Japão. Os planos devem ser viabilizados especialmente por conta dos avanços da tecnologia e da redução de custos em grande escala. "Vamos passar da produção limitada para a produção em massa, reduzir a quantidade de materiais caros, como a platina usada em alguns componentes, e tornar o sistema mais compacto e poderoso", disse Yoshikazu Tanaka, engenheiro-chefe do Mirai, em entrevista à Reuters. Depois do Mirai, a Toyota confirmou que motores movidos a células de hidrogênio serão um SUV, picapes, caminhões e até ônibus movidos pelo hidrogênio. Para isso, deve investir para que esses novos modelos sejam lançados a partir de 2020 a 2025, tentando reduzir o custo por unidade produzida. 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mercedes-Benz confirma detalhes do fim do motor V12 durante o Salão de Paris

Volkswagen confirma vender elétricos da linha ID pelo mesmo preço dos carros diesel

SOL apresenta o E20X no Salão de Pequim, primeiro fruto entre JAC e Volkswagen

Volkswagen ainda espera desenvolver um Golf de 420cv, segundo canal no Youtube

Volkswagen confirma que Fusca deve retornar como elétrico de 4 portas no futuro

Toyota vende Corolla XEi com desconto de R$6 mil durante esse mês com o "Corolla Fest"

Nova geração do Renault Clio estreia no Salão de Genebra, apenas em março de 2019

Brabham apresenta o BT62 na Inglaterra, bólido de 710cv de potência e com motor 5.4 V8

Para Renault, Duster é para marca o que o Mustang é para a Ford, em grau de importância

Há um ano: representando nova fase da Citroën, Jumpy marca novos comerciais leves